FALSA IDENTIDADE

CADEIRANTE COM FALSA IDENTIDADE EM TENENTE PORTELA

A Polícia Civil em Tenente Portela identificou nesta segunda-feira um cadeirante que apareceu misteriosamente na cidade identificando-se como Israel Jardim Sena.

A polícia apurou que o indivíduo apareceu da mesma forma na cidade de Ijuí, onde solicitou passagem na Assistência Social daquele município para viajar ao estado de Santa Catarina, e então foi fornecida uma passagem para Tenente Portela, de onde deveria providenciar a sequência do deslocamento.

Ao ser questionado pelo Comissário Valmir Pressi, quando encontrado na estação rodoviária de Tenente Portela, o mesmo identificou-se como Israel Jardim Sena, alegando não possuir documentos. O policial o questionou sobre sua fonte de renda, o qual disse que possuía beneficio. Solicitado o cartão, disse que havia perdido. Ao ser questionado sobre sua origem, disse que teria vindo de Santa Maria, mas depois alegou ter vindo de Santo Ângelo. As contradições geraram o inicio da investigação de sua identidade.

Mesma identificação ele informou à Assistência Social de Tenente Portela, quando o secretário daquela Entidade, Ercílio Neckel, acompanhado da Assistente Social, conversou com o mesmo para disponibilizar eventuais recursos de auxílio.

Não bastasse, ao ser entrevistado por um jornalista de Tenente Portela, reiterou a falsa identidade, dizendo que era oriundo do Estado de São Paulo. A notícia foi veiculada na rede social facebook, e gerou repercussão de solidariedade entre os internautas.

Segundo o Delegado de Polícia Roberto Fagundes Audino, titular da delegacia de polícia de Tenente Portela, o nome verdadeiro do cadeirante não será revelado, pois a legislação vigente não permite.

Com 29 anos de idade, é natural de Porto Alegre, mas residente em Uruguaiana.

Os policiais não se surpreenderam ao verificar sua ficha criminal, já que indivíduos que mentem o nome geralmente tem algo a esconder. O indivíduo possui extensa folha de antecedentes na cidade de Uruguaiana, entre eles, crimes contra o patrimônio, uso de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Possui passagens por crimes sexuais contra vulnerável, com vítimas crianças.

Conforme o delegado Audino, sugere-se a eventuais pessoas ou entidades que o acolherem, o cuidado de não deixarem meninas na sua proximidade.

O indivíduo será autuado pelo crime de Falsa Identidade, todavia, por não estar em situação de flagrante e por não haver previsão de reclusão para o crime, o mesmo permanecerá em liberdade.

 

22ª DRP

 

Comentários